Munícipe

Ruínas Romanas de Vila Cardílio – acordo com a DGPC

Foi ratificado na reunião de Câmara de 11 de junho o despacho que aprovou o acordo de colaboração para a valorização das Ruínas Romanas de Vila Cardílio que define as condições de transferência para o município das atribuições da DGPC, designadamente a elegibilidade enquanto entidade beneficiária para intervenções.

 

Considerando que Vila Cardílio é um elemento com elevado valor patrimonial, classificada como monumento nacional, que carece de uma intervenção de conservação condicente com este estatuto, sob pena de se acentuar o grau de risco de degradação, o Estado, através da Direção Geral do Património Cultural, celebra com o Município de Torres Novas este acordo visando as necessárias intervenções de valorização. 

 

O custo da empreitada está estimado em 392.200,00 euros (IVA incluído), dos quais 332.352,94 euros correspondem a investimento elegível, que será comparticipado pelo FEDER em 85% no valor máximo de 282.500,00 euros, no âmbito do Programa Operacional Centro 2020.
 
O montante remanescente, não suportado por fundos comunitários, será suportado pela DGPC e pelo Município de Torres Novas, na mesma proporção.
 
O Município assegurará ainda o pagamento do levantamento fotogramétrico (4.999,00 euros + IVA) e da prospeção geofísica do sítio (15.000,00 + IVA).

 

| Agenda

| Notícias

sabia que

Se efetuar uma reserva de duas ou mais noites na região do Médio Tejo pode usufruir de ofertas e descontos?

 

Saiba mais [+]

Os cookies ajudam ao correto funcionamento deste sítio.Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a sua utilização. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies