x

Munícipe

Gastronomia e Produtos do Território

Gastronomia para degustar

Os sabores da gastronomia, os bons vinhos e o povo hospitaleiro completam a oferta turística de qualidade que vai encontrar.

 

Escolha a receita:

Entradas

Morcelas de Arroz

 

Ingredientes (Para 4 a 5 kg de morcelas)

4 kg de carne de porco (lado da cabeça e do pescoço, de preferência)

2 l de sangue de porco

1kg de arroz mal cozido 4 cebolas

1 ramo de salsa

1 dl de vinho tinto

1 cravo

pimenta

piripiri

cominhos

sal

tripas de porco

 

Preparação: num alguidar, misturam-se os pedaços de carne com o sangue e o arroz. Junta-se a salsa e 3 cebolas picadas.

 

De seguida, tempera-se a gosto com os restantes ingredientes e mexe-se para envolver bem.

 

Enchem-se as tripas com a ajuda de um funil, mas não muito para não rebentarem, e atam-se como habitualmente.

 

As morcelas vão a cozer, durante cerca de 15 minutos, numa panela com água e 1 cebola. Quando estiverem rijas, retiram-se para um tabuleiro.

 

Sugestão: antes da cozedura, espetar um palito nas pontas de cada morcela, para evitar que rebente.

 

Nota: as morcelas de arroz podem ser servidas como entrada ou como prato principal, neste caso acompanhadas com batatas e grelos cozidos.

 

Receita cedida por Maria Vitória Faria da Silva, de Lapas

 

Sopas

Sopa de Fressura

(Sopa característica dos casamentos de Riachos)

  

Ingredientes

2 kg de fressura

200 gr de toucinho

1 negra grande

1 molho de salsa

colorau

cominhos

8 dentes de alho

1 dl de vinho tinto

6 cravinhos

piripiri

pimenta

sal

azeite

 

Preparação: A fressura é cortada aos bocadinhos e posta em vinha de alho (vinho tinto, louro, alho e sal) durante 1 ou 2 dias.

 

Refogam-se as 2 cebolas, salsa picada, colorau, cominhos, cravinho, piripiri ou pimenta q. b.

 

Junta-se a negra às rodelas, o toucinho entremeado aos pedaços e azeite q. b. Deita-se para dentro a fressura com o molho todo e deixa-se cozer, durante 4 a 5 horas.

 

Antes de terminar, acrescenta-se o sangue (previamente cozido) como se fosse cabidela. Corta-se pão à mão para uma terrina com hortelã e escalda-se antes de servir.

 

Nota: O estufado é, de preferência, acrescentado com caldo de galinha caseira.

 

in, À Mesa com Poesia Joana Santos Associação Torrejana de Ensino Profissional/ Escola Profissional de Torres Novas, Junho de 2002

 


Sopa de Feijão com Couve

 

Ingredientes (Para oito pessoas)

1 litro de feijão branco

1 dente de alho

1 colher de sopa de banha

2 batatas

2 cabeças de nabo

2 cenouras

1 couve pequena portuguesa

1 couve lombarda

1 couve coração-de-boi

ramo de um nabo

sal e azeite q. b.

 

Preparação: Coloca-se 1 litro de feijão branco de molho durante 12 horas. Coze-se o feijão com o dente de alho, a cebola picada, sal, um fio de azeite e a banha, por forma a que este fique cozido mas inteiro. Com uma escumadeira, retira-se metade do feijão para uma taça à parte.

 

Entretanto, tritura-se o restante com a varinha mágica. Para um alguidar cortam-se em quadrados pequenos as batatas, as cabeças de nabo e as cenouras. À parte, escaldam-se as couves migadas. De seguida, misturam-se todos os legumes ao puré. Deixa-se ferver e tempera-se de sal e azeite.

 

in, À Mesa com Poesia Joana Santos Associação Torrejana de Ensino Profissional / Escola Profissional de Torres Novas, Junho de 2002

 

Pratos de Carne

Cabrito Assado no Forno com Batatas e Grelos

 

Ingredientes (Para 9 pessoas)

1 cabrito com cerca de 5 kg

1 cabeça grande de alho

3 folhas de louro

1 ramo de salsa sal, colorau, azeite, banha, massa catalão, piripiri e vinho branco q. b.

 

Preparação: Trincha-se o cabrito e amassam-se os restantes ingredientes (à exceção da salsa e do vinho branco) até formar uma pasta. De seguida, barra-se a carne com a massa, salpica-se com o vinho e a salsa picada e leva-se ao forno a assar.

 

Acompanha-se com grelos cozidos e batatas assadas no forno.

 

Estas últimas preparam-se do seguinte modo: dispõem-se as batatas num tabuleiro, em conjunto com cebola picada, alhos, louro, azeite, massa de pimentão, colorau, sal, água e um pouco de vinho branco. Levam-se ao forno até ficarem lourinhas.

 

Receita cedida pelo restaurante Mário Alturas, de Torres Novas

 


Cabrito à Moda da Serra

  

Ingredientes

1 perna de cabrito com cerca de 2 kg

150 g de toucinho

1.5 dl de azeite

1 folha de louro

2 cebolas grandes

2 dl de vinho branco

6 dentes de alho

Água

1 ramo de alecrim

Orégãos Sal e pimenta

 

Preparação: Pisam-se os dentes de alho com sal e pimenta. Barra-se a perna do cabrito e coloca-se numa assadeira de barro.

 

Por cima põem-se as cebolas às rodelas, o toucinho cortado às fatias finas, o alecrim, os orégãos e a folha de louro. Rega-se com o azeite e o vinho e leva-se ao forno a assar. De vez em quando molha-se com o próprio molho e refresca-se com água fria. Serve-se com arroz e salada.

 

in, Cozinha de Portugal / O Ribatejo Maria Odette Cortes Valente Círculo de Leitores, 1998

 

Pratos de Peixe

Enguias Fritas

 

Ingredientes (Para 4 pessoas)

1 kg de enguias

Sal q. b.

Farinha

Vinagre e sumo de limão para temperar

 

Preparação: Temperam-se as enguias com sal, envolvem-se em farinha e fritam-se em óleo bem quente durante cerca de 10 minutos. Retiram-se para uma travessa e temperam-se com vinagre e sumo de limão.

 


Enguias Grelhadas

 

Ingredientes (Para 4 pessoas)

1,200 kg de enguias

Sal q. b.

1 cebola

Azeite, vinagre e sumo de limão para temperar

 

Preparação: Depois de previamente temperadas com sal, levam-se as enguias a assar em grelha de carvão durante 15 minutos aproximadamente.

 

Corta-se uma cebola às rodelas e junta-se às enguias, que se temperam com azeite, vinagre e sumo de limão.

 

Estas duas receitas de enguias acompanham-se com migas de bacalhau (ver receita em Acompanhamentos).

 


Ensopado de Enguias

 

Ingredientes (Para 4 pessoas)

1 kg de enguias

3 cebolas

Sal q. b.

3 dentes de alho

3 folhas de louro

1 pimento vermelho

1 lata de tomate em pedaços ( 0,5 kg )

1 molho de oregãos

4 fatias de pão torrado

Piripiri e azeite q. b.

Hortelã

Preparação: Faz-se o refogado a que, no final, se junta um pouco de água e se deitam as enguias. Deixa-se cozer durante cerca de 10 minutos. Numa travessa dispõem-se as fatias de pão torrado, deita-se o molho e, por fim, juntam-se as enguias. Decora-se com hortelã. Acompanha-se com salada.

 

Receitas de enguias e de migas cedidas pelo restaurante Zé das Enguias, do Boquilobo

 


Petingas no Forno (à moda da Minha Avó)

 

Depois de amanhadas envolvem-se as petingas em farinha de milho.

 

Num tabuleiro de ir ao forno cobre-se o fundo com rodelas de cebola e uma folha de louro sobre o que se colocam as petingas em camadinhas, regam-se com um fio de azeite, umas gotas de vinagre, piri-piri, uns dentes de alho e vão ao forno a assar.

 

Receita de Constância Mourão, de Moreiras Grandes

in, Aromas e Sabores de Tradição da Região de Turismo dos Templários Gabriela Carvalho Região de Turismo dos Templários, Out. 1999

 

 

Acompanhamentos

Migas de Bacalhau à Manuel Pescador

 

Ingredientes

1 kg de pão de trigo

150 g de pão de milho

3 cebolas médias

700 g de bacalhau

3 dentes de alho

5 tomates maduros

3,5 dl de azeite

1 colher de chá de colorau

1 colher de chá cheia de massa de pimentão

1 ramo de coentros

1 ramo de salsa

Sal e pimenta

 

Preparação: Num tacho de barro, leva-se ao lume o azeite, as cebolas e os dentes de alho às rodelas, os tomates limpos das peles e sementes, a massa de pimentão, o colorau, a salsa e os coentros picados.

 

Desfia-se o bacalhau em cru, tiram-se as peles e as espinhas e coze-se. Coloca-se num alguidar de barro vidrado o pão de trigo cortado às fatias e o pão de milho desfeito. Por cima deita-se o refogado, passado por um passador de furos, e um pouco de água da cozedura do bacalhau; junta-se o bacalhau.

 

Tempera-se com sal e pimenta. Mexe-se muito bem. Depois de se deixar abeberar, serve-se com enguias assadas no espeto.

 

Cozinha de Portugal / O Ribatejo Maria Odette Cortes Valente Círculo de Leitores, 1998

 


Migas de Bacalhau

 

Ingredientes

1 kg de pão de trigo

2 fatias de pão de milho

250 g de bacalhau cru desfiado

Ingredientes habituais para refogado

 

  

Preparação: Faz-se o refogado, que se deita por cima do pão previamente cortado em pequenos pedaços. Envolve-se muito bem e junta-se o bacalhau. Mistura-se tudo e está pronto a servir.

Receita cedida pelo restaurante Zé das Enguias, do Boquilobo

 


Requentado

 

Ingredientes

1 litro de feijão branco

1 couve lombarda

1 couve portuguesa

1 couve coração de boi

1 broa de milho (miolo)

1 colher de sopa de farinha de milho

Alho, cebola, sal e azeite q. b.

 

Preparação: Coloca-se o feijão branco de molho. Coze-se o feijão com o alho, a cebola, o sal e o azeite. Cozem-se as couves cortadas em juliana.

 

Retira-se um pouco de feijão e reduz-se a puré, que se junta às couves. Mistura-se o restante feijão com as couves e o puré. Leva-se ao lume a engrossar com a farinha de milho diluída em água.

 

Finalmente, adiciona-se a broa esfarelada até se obter uma massa consistente.

 

Receita cedida por Idalina Tito Sousa, da Brogueira

Nota: é habitual acompanhar o requentado com petingas ou bacalhau assado.

 

 

Bolos e doces

 

Bolos de Cabeça

 

Ingredientes  

2 kg de farinha

600 g de açúcar

60 g de fermento de padeiro

1 colher de sopa de sal

2 colheres de sopa de canela em pó

250 g de manteiga

2 dl de azeite Raspa de limão q. b.

 

Preparação: Deita-se a farinha em monte na mesa da cozinha.

 

Faz-se-lhe um buraco ao meio onde se deita o fermento dissolvido num pouco de água morna.

 

Amassa-se o fermento com cerca de 300 gramas de farinha do monte. Deixa-se levedar durante 15 minutos. Em seguida, deitam-se num buraco todos os demais ingredientes: açúcar, manteiga, azeite, canela em pó e raspa de limão.

 

Amassa-se tudo muito bem, e aos poucos, vai-se juntando água morna temperada com sal até se obter uma massa de tender. Abafa-se a massa e deixa-se levedar durante 3 horas.

 

Tendem-se os bolos em forma de oito e em tabuleiros polvilhados de farinha, pincelam-se de gema e levam-se ao forno a cozer.

 

in, Doces Tradicionais do Ribatejo Instituto do Emprego e Formação Profissional Delegação Regional de Lisboa e Vale do Tejo, Nov. 1997

 


 

Bolo de Nozes

 

Ingredientes

2 ovos

1 ½ chávena de farinha

1 chávena bem cheia de açúcar

½ chávena de leite

1/3 chávena de manteiga

2 colheres de chá de fermento

1 chávena de nozes (miolo)

 

 

Preparação: Batem-se as gemas com o açúcar, junta-se-lhe o leite com um bocadinho de baunilha, a manteiga derretida, a farinha, o fermento e, por fim, as claras em castelo.

 

Unta-se uma forma com manteiga, deita-se dentro uma camada de massa, uma de nozes cortadas aos bocadinhos e passadas por farinha, e assim sucessivamente até se acabar a massa.

 

Deve ser feito com açúcar escuro.

 

Depois de frio enfeita-se com nozes.

 

in, Escola de Noivas Laura Santos Editorial Lavores, 6ª. edição / 1962

 


Bolo de Figos Secos

 

Ingredientes

250 g de açúcar

250 g de farinha de trigo

125 g de figos secos

3 ovos

125 g de manteiga

1,5 dl de leite

½ cálice de aguardente

½ colher de sobremesa de canela

½ colher de sobremesa de fermento em pó

 

Preparação: Bate-se muito bem a manteiga com o açúcar.

 

Juntam-se os figos passados pela máquina trituradora, os ovos inteiros, a canela, a aguardente e o leite, alternando com a farinha e o fermento em pó. Bate-se bem.

 

Vai ao forno em forma grande com chaminé, untada com manteiga e polvilhada com farinha.

 

in, Doces Tradicionais do Ribatejo Instituto do Emprego e Formação Profissional Delegação Regional de Lisboa e Vale do Tejo, Nov. 1997

 


Figos de Torres Novas

 

Ingredientes

10 figos secos

200 g de miolo de amêndoa

300 g de açúcar

150 g de água

6 gemas

Baunilha q. b.

 

Preparação: Leva-se o açúcar ao lume com a água, até obter ponto de pérola fraco.

 

Nessa altura mistura-se a amêndoa pelada e passada pela máquina trituradora, mexendo sempre, até ferver.

 

Tira-se do lume, arrefece e juntam-se as gemas mexidas com um garfo e um pouco de açúcar baunilhado.

 

Volta ao lume para cozer as gemas e engrossar. Põe-se o doce num prato e repousa de um dia para o outro.

 

Cortam-se os figos em cruz, abrem-se e mete-se em cada figo uma bola feita com a massa de amêndoa.

 

Quando prontos, colocam-se em pequenas cestas de vime.

 

in, Doces Tradicionais do Ribatejo Instituto do Emprego e Formação Profissional Delegação Regional de Lisboa e Vale do Tejo, Nov. 1997

 


Amêndoas de Sobremesa

 

Ingredientes

300 g de miolo de amêndoa

400 g de açúcar

200 g de água

1 colher de chá de canela

50 g de chocolate em pó

 

Preparação: Leva-se ao lume o açúcar com a canela, o chocolate e a água, até estar em ponto de pérola forte.

 

Nessa altura juntam-se as amêndoas inteiras com pele. Mexe-se com uma colher de pau e, sempre ao lume, vai-se sacudindo o tacho até estarem secas.

 

Tiram-se e põem-se sobre a pedra da mesa, untada com óleo, e separam-se com uma faca.

 

in, Cozinha de Portugal / O Ribatejo Maria Odette Cortes Valente Círculo de Leitores, 1998

 


Pastéis de Feijão

 

Prepara-se massa folhada.

 

Estende-se com o rolo, de modo a ficar com meio centímetro de espessura.

 

Corta-se a massa com um corta-bolachas redondo e com os discos obtidos forram-se forminhas lisas, que se enchem com o seguinte creme:

500 g de açúcar

Água

100 g de feijão-branco cozido

120 g de miolo de amêndoa

12 gemas

 

Vai ao lume o açúcar com metade do seu peso de água. Logo que esteja em ponto de pérola, junta-se o polme de feijão, cozido e passado pela peneira, e a amêndoa pelada e passada pela máquina trituradora, deixando ferver durante cinco minutos. Esfria e adicionam-se as gemas batidas, que voltam ao lume a engrossar, mexendo sempre. Enchem-se as formas e levam-se ao forno a cozer.

 

in, Cozinha de Portugal / O Ribatejo Maria Odette Cortes Valente Círculo de Leitores, 1998

 


Merendeiras ou brendeiras de Lapas

 

1 Kg de farinha Branca de Neve

600 g de açúcar louro

2,5 dl de leite

2,5 dl de óleo

4 colheres de sopa de mel

250 g de nozes

20 g de erva-doce

20 g de canela

Pinhões ou amêndoas q. b. (facultativo)

1 ovo para brunir

1 pitada de sal

 

Junta-se o açúcar, leite, óleo, mel, erva-doce e canela num tacho e leva-se ao lume até começar a ferver. Desliga-se o lume e deixa-se arrefecer um pouco para depois se juntar a farinha aos poucos. Seguidamente juntam-se os frutos secos. Moldam-se então os bolinhos que devem ser brunidos com ovo batido. Leva-se ao forno.

 

Receita de Guilhermina Alves, de Lapas, concelho de Torres Novas

 


Bolinhos de Farinha de Milho

 

Deitam-se num vasilhame de loiça:

duzentos gramas de farinha de milho espoada;

cem gramas de farinha de trigo;

trezentos gramas de açúcar;

cento e cinquenta gramas de manteiga,

duas gemas e uma clara de ovos;

raspa de limão e uma pitada de canela em pó.

Amassa-se muito bem.

Após meia hora, a massa apresenta-se homogénea, tendem-se pequenas bolas, que se colocam umas ao lado das outras num tabuleiro de ir ao forno, untado com azeite.

O calor do forno médio achata as bolas, ficando os bolos, depois de cozidos com a forma de meia bolas.

 

Tratado Completo de Cozinha e da Copa Carlos Bento da Maia in, Aromas e Sabores de Tradição da Região dos Templários Gabriela Carvalho Região de Turismo dos Templários, Out. 1999

 


Bolinhos de Noz

 

Ingredientes

250 g de miolho de noz

250 g de açúcar amarelo

4 gemas

 

Preparação:

Passa-se o miolo de noz pela máquina.

Juntam-se as gemas e o açúcar amarelo, mexe-se tudo muito bem.

Moldam-se bolinhas que se envolvem em açúcar pilé. Enfeita-se cada uma com metade de noz.

 

in, Doces Tradicionais do Ribatejo Instituto do Emprego e Formação Profissional Delegação Regional de Lisboa e Vale do Tejo, Nov. 1997

 


Figos de Capa Rota

 

Ingredientes

750 g de açúcar

4 dl de água

350 g de miolo de amêndoa

200 g de puré de batata

10 gemas de ovos

3 claras

Açúcar para tender

Gemas para pincelar

Corante

 

Preparação:

Ao açúcar junta-se a água até fazer ponto de espadana. Tira-se a calda do lume e junta-se a amêndoa e a batata cozida. Liga-se tudo muito bem e vai ao lume a incorporar. Tira-se do lume, deixa-se arrefecer, juntam-se os ovos (os ovos e as claras) passados pelo passador.

Volta novamente ao lume até fazer ponto de estrada. Deita-se numa travessa e deixa-se arrefecer. Depois de frio, tendem-se bolinhas, com o formato de figos.

Num pires, batem-se 2 gemas de ovo onde se adicionou um pouco de corante azul. Faça umas ranhuras nas bolinhas para imitar os figos.

Querendo aperfeiçoar este trabalho, pode-se pôr dentro da ranhura do figo um pouco de corante vermelho para fazer o formato do figo.

Vão ao forno a corar um bocadinho.

 

in, Doces Tradicionais do Ribatejo Instituto do Emprego e Formação Profissional Delegação Regional de Lisboa e Vale do Tejo, Nov. 1997

 


Broas de Mel e Amêndoas

 

Ingredientes

2 dl de mel

200 g de açúcar

2 dl de azeite

6 dl de água

320 g de farinha de milho

320 g de farinha de trigo

1 colher de sobremesa de canela

Cravinho em pó q. b.

60 g de amêndoa picada

Amêndoas inteiras para enfeitar

 

Preparação:

Levam-se ao lume, num tacho, o azeite, o mel, o açúcar e a água.

Logo que levante fervura, deitam-se as farinhas em chuva, mexendo até cozer.

Misturam-se as amêndoas peladas e picadas, a canela e o cravinho.

Tira-se do lume, arrefece um pouco e formam-se broas redondas.

Em cima de cada uma coloca-se uma amêndoa inteira, sem pele. Vão ao forno a cozer em tabuleiros polvilhados com farinha.

 

in, Doces Tradicionais do Ribatejo Instituto do Emprego e Formação Profissional Delegação Regional de Lisboa e Vale do Tejo, Nov. 1997

 


Broas de Café

 

Ingredientes

1 kg de farinha de trigo

0.5 kg de farinha de milho

1 kg de açúcar louro

0.5 l de azeite

0.5 l de café bem forte

0.5 l de água

50 g de erva doce 50 g de canela

 

Preparação:

Põe-se o açúcar, o azeite, o café, a água, a canela e a erva doce ao lume a ferver.

Tira-se do lume e deixa-se arrefecer um pouco, mistura-se a farinha de milho, mexe-se bem e volta novamente ao lume a ferver.

Tira-se novamente do lume e deixa-se arrefecer e mistura-se a farinha de trigo e amassa-se bem com as mãos.

Fazem-se as broas e vão ao forno.

 

in, Doces Tradicionais do Ribatejo Instituto do Emprego e Formação Profissional Delegação Regional de Lisboa e Vale do Tejo, Nov. 1997

 


Palitos de Torres Novas

 

Ingredientes

3 ovos separados

250 g de açúcar

50 g de miolo de amêndoa pelado

1 limão

230 g de farinha com fermento

Manteiga e farinha para o tabuleiro

 

Preparação:

Bata as gemas com o açúcar até obter uma gemada cremosa. Passe a amêndoa pela máquina e misture com a gemada e a raspa do limão.

Aos poucos, adicione a farinha alternando com as claras batidas em castelo.

Espalhe a massa num tabuleiro untado com manteiga e polvilhado com farinha. Leve ao forno pré-aquecido, até a massa cozer.

Desenforme o bolo, deixe-o arrefecer e corte-o em palitos. Coloque-os no tabuleiro e leve-os ao forno até alourarem por igual.

 

in, O Ribatejo Colecção O melhor da doçaria regional portuguesa Biblioteca Activa

 


Doce de Amêndoa

 

Leva-se ao lume até atingir ponto de bola, quinhentos e setenta e cinco mililitros de água com um quilo de açúcar.

Mistura-se este preparado, mexendo sempre, a dezoito gemas e de seguida coze-se até engrossar.

Juntam-se então, duzentos e cinquenta gramas de amêndoa e cem gramas de bolacha esfarelada.

Vai ao frigorífico e serve-se fresco.

É uma receita da Pastelaria Iceberg em Torres Novas.

 

in, Aromas e Sabores de Tradição da Região dos Templários Gabriela Carvalho Edição da Região de Turismo dos Templários, Outubro / 1999

 


Doce de Figo

 

Ingredientes

2 kg de figos moscatel

2 kg de açúcar

4 dl de água

2 limões

 

Preparação:

Escaldam-se os figos com água a ferver.

Depois de frios, escorrem-se e cortam-se em cruz, presos pelo pé. Põe-se o açúcar com água ao lume.

Quando derretido, juntam-se os figos, que no primeiro dia fervem durante dez minutos. Tiram-se do lume.

No dia seguinte voltam ao lume e fervem novamente dez minutos.

Depois de mornos, tiram-se os figos do açúcar e escorrem-se num passador para o tacho onde está a calda do açúcar e mistura-se a esta a casca do limão cortada fininha e o sumo.

Voltam ao lume e ferve mais quinze minutos. Metem-se os figos e a calda em frascos próprios para esterilizar.

Põem-se os frascos numa panela com água a cobrir e vão ao lume a ferver durante vinte minutos. Só se tiram da água quando morna.

 

in, Cozinha de Portugal / O Ribatejo Maria Odette Cortes Valente Círculo de Leitores, 1998

 

 

 

 

 

Produtos e Sabores do Território

Aceda AQUI à listagem de produtos e sabores do território 

 

Museu de Etnografia e Arqueologia Industrial

Na verdade ainda uma reserva museológica, por inexistência de instalações definitivas, reúne espólios representativos das diversas áreas da etnografia (tecnologia agrícola, traje, actividades artesanais, etc.), bem como um conjunto importante de peças do domínio da arqueologia industrial.

Subcategorias

Os cookies ajudam ao correto funcionamento deste sítio.Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a sua utilização. Politica de privacidade. .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies