Munícipe

Obras

 

  • OBRAS CONCLUÍDAS

    Espaços verdes e Parque de Merendas no Botequim (ORÇAMENTO PARTICIPATIVO) – (1)

    Parque Infantil de Pedrógão – (ORÇAMENTO PARTICIPATIVO) - (1)

    Construção de grelhas para a obra de Boquilobo – (2)

    Reconstrução de calçada na rua do Jogo da Bola – (2)

    Limpeza de terrenos no loteamento junto ao Hospital Rainha Santa Isabel – (2)

    Reparações diversas nos edifícios do Palácio dos Desportos e Estádio – (2)

    Construção de corrimão para a Ponte do Largo do Lamego e Casa Mortuária no Convento do Carmo – (2)

    Pintura de passeios e sinalização horizontal na Brogueira – (2)

    Apoios vários a pedido da Protecção Civil – (2)

    Podas – (2)

    Limpeza da vegetação na casa em Ruinas do Dr. Alvarenga- (4)

    Podas de arbustos e pérgolas – (2)

    Substituição do termoacumulador do Estádio Municipal – (4)

    Reparação do sistema de intrusão do Palácio dos Desportos – (4)

    Reparação do sistema solar térmico da Escola Manuel Figueiredo – (4)

    Reparação do sistema de AQS do Jardim de Infância de Riachos – (4)

    Reparação da instalação semafórica da Av. Martins de Azevedo – (4)

     

  • OBRAS EM CURSO

    Construção de ringue junto ao Centro Escolar de Olaia – (1)

    Pavimentação de arruamentos em Moreiras Grandes – (1)

    Execução de vedações, portões e trabalhos complementares na EB 2,3 Manuel Figueiredo (1)

    Cedência de máquinas e camionetas para as Juntas de Freguesias - (2)

    Manutenção de passeios em calçada na cidade – (2)

    Manutenção da rede viária – tapagem de buracos com massas a frio - (2)

    Manutenção de abrigos TUT – (2)

    Colocar "publicidade" Mupis - abrigos TUT – (2)

    Chumbar grelhas e limpeza de aquedutos de águas pluviais na cidade – (2)

    Reparar/construir grelhas para sistema de águas pluviais na cidade e no concelho - (2)

    Recuperar prumos de sinalização e sinais – (2)

    Colocação de sinalização vertical no concelho e na cidade – (2)

    Pintura de passadeiras e sinalização horizontal na cidade – (2)

    Pintura de passadeiras no Concelho – (2)

    Reparar sinalização vertical (vandalizada) na cidade e Concelho – (2)

    Construção de calçada na rua José Abreu Lopes (antiga Fiação e Tecidos) Rua da Fábrica – (2)

    Construção de valetas em Casal da Pena – (2)

    Construção de grelhas para a obra de Casal da Pena – (2)

    Pavimentação de arruamentos no Pafarrão – (2)

    Construção de passeios (guia cimento) na Zona Industrial de Torres Novas – (2)

    Preparação de pavimento da Rua do Saco – (2)

    Construção de muros e valetas de betão nos arruamentos de Pafarrão – (2)

    Reconstrução de calçada e passeios no bairro da Bica – (2)

    Arranjos urbanístico no cruzamento do Beco do Rato (Meia Via) – (2)

    Apoios logísticos ao Banco Alimentar – (2)

    Reparações diversas em fogos sociais – (2)

    Apoios logísticos às diversas coletividades – (2)

    Pinturas na Vedação da Escola Manuel Figueiredo - (2)

    Pinturas em várias locais e edifícios do Concelho - (2)

    Reparação da EE das Piscinas – (2)

    Substituição das portas principais do Edifício dos Paços do Concelho - (2)

    Reparação do pavimento do ex. GAT – (2)

    Reparações diversas na EB 2.3 Chora Barroso – (2)

    Corte de relva em zonas ajardinadas da cidade - (2)

    Manutenção do campo relvado do Estádio Municipal de Torres Novas - (2)

    Limpeza nos jardins da Avenida e no Castelo - (2)

    Produção e manutenção de plantas nos viveiros da Câmara - (2)

    Aparar arbustos em Torres Novas - (2)

    Mondas dos canteiros em Torres Novas - (2)

    Aquisição de trabalhos de manutenção e conservação dos Espaços Verdes Instalados – Av. 8 de Julho - (4)

    Deservagem - (4)

    Reparação de desumificadora nº 1 das Piscinas – (4)

     

  • OBRAS A INICIAR BREVEMENTE

    Execução de parede de empena na rua de S. João, nº 12 em Pedrógão - (1)

    Centro Escolar de Santa Maria - (1)

    Reparações diversas no Canil Intermunicipal - (1)

    Trabalhos complementares à instalação de contentores no
    Centro Escolar de Stª. Maria – (1)

    Limpeza e tratamento de pedras e pinturas no Teatro Virgínia – (1)

    Requalificação da Escola Secundária Maria lamas – (1)

    Demolição parcial de prédio em ruinas na rua Almirante Reis nº. 21 e 23 – (1)

    Viaduto do Rio Frio – Torres Novas – Repavimentação de Valetas em betão no Tiscalho - (2)

    Adaptação do edifício do CEPTON para futuras instalações da DAU - (2, 3 e 4)

    Reparação do pavimento em parqué da CCDR (Ex. GAT) - (3)

    Podas – (4)

    Deservagem – (4)

    Ativação de iluminação da Vila Pinho - (2, 3 e 4)

    Reparação da fonte luminosa da Juventude – Avenida Andrade Corvo – (4)

    Reparação do WC automático da Praça 5 de Outubro – (4)

    Reparação dos permutadores do chiller da Biblioteca – (4)

    Reparação do elevador 2 do Centro Escolar Visconde S. Gião – (4)

    Re-operacionalização do sistema de AVAC da Escola Chora Barroso – (4)

    Reparação de instalação semafórica da rua do Caldeirão – (4)

    Reparação do sistema de AQS do Teatro Virgínia – (4)

    Aquisição do novo ar condicionado para o GCI – (4)

    Colocação de 1 novo foco de IP na R. 1º de Maio em Nicho do Rodrigo junto ao nº 7- (4)

    Aquisição de 2 novos equipamentos de ar condicionado para o DIT (Eng. Faria e Atendimento) – (4)

    Reparação de fechadura de patamar da plataforma elevatória do mercado – (4)

     

  • EM FASE DE PROJETO

    Rua da Várzea/acesso ao Nersant

    Novo acesso ao Centro Escolar de Olaia

    Ligação da rotunda de Stº. António à rotunda do Cerejal

    Construção da estrada do Lavradio – Brogueira

    Pavimentação da EM 557-3 entre a EN 243 e a povoação de Almonda

    Calçada António Nunes – Torres Novas (parceria com a empresa Águas do Ribatejo)

    Estrada de Alcorochel/Charneca de Alcorochel

    Requalificação da EN3 – troço entre a rotunda do Nicho de Riachos e o limite do Concelho do Entroncamento

    Envolvente ao Centro Escolar de Olaia – 2ª Fase

    Beneficiação do espaço interior do Castelo

    Remodelação do centro de Saúde de Torres Novas

    Envolvente ao Hospital Rainha Santa Isabel – 2ª Fase

    Arranjos Exteriores da Fonte Velha – Assentis (ORÇAMENTO PARTICIPATIVO)

    Unidade de Saúde Familiar Cardillium – Torres Novas

    Revisão ao projeto elétrico do Mercado Municipal para alteração de potência instalada no café da D. Alda - (2)

    Bairro Social – Via Panorâmica Dr. Carlos Azevedo Mendes – Eficiência Energética

     

  • (1) Empreitadas

    (2) Administração direta

    (3) Fornecimentos

    (4) Prestação de serviços

 

Informação atualizada em abril de 2018

Canil e gatil intermunicipal de Torres Novas

 

 

 

 

 

 

 Canil Gatil TNV

 

  

O que é:

É o centro de recolha oficial de animais dos municípios de Torres Novas, Alcanena, Entroncamento e Barquinha

Aqui é efetuada a receção de animais, exame clínico médico-veterinário, reclamações/notificações/participações que envolvam os animais, e iniciativas no âmbito do bem-estar animal.

 

Objetivos:

Ser um espaço acolhedor, que promova o bem-estar, a higiene e a qualidade de vida dos animais;

Promover iniciativas com vertente pedagógica e realizar campanhas de adoção de animais.

 

Área pedagógica

Desenvolvimento de programas com a comunidade que evidenciem a importância da posse responsável para que o número de abandonos diminua. Com estes programas pretende-se não só a aquisição, posse e criação responsável dos animais, mas também envolver afetivamente os seus proprietários para que diminuam os abandonos.

 

Iniciativas:

Organização de campanhas de adoção regulares de forma a integrar novamente os animais na sociedade, sensibilizando a comunidade para o bem-estar animal. Os animais adotados terão um acompanhamento de forma a que se verifique que as regras previstas na Declaração dos Direitos do Animal da UNESCO são respeitadas;

Visitas às escolas - a educação começa na infância e é neste grupo etário que se deve reforçar a sensibilização para os direitos dos animais. Estas visitas evidenciam quer o tratamento e higiene, como a importância da posse responsável de um animal;

Visitas a instituições de ensino especial - de forma a sensibilizar os alunos, estes são ensinados a dar banho ou escovar um animal do CITN devidamente treinado;

Visitas a lares de 3.ª idade - com animais do CITN devidamente treinados, visam proporcionar aos idosos visitas diferentes cheias de alegria e afeto;

Encontro de animais adotados no CITN - este encontro conta com atividades diversas e workshops, de forma a promover tanto a adoção responsável como a redução do abandono;

Dia do Animal - iniciativa organizada em outubro para promover a adoção, bem como divulgar as atividades realizadas pelo CITN.

 

Canil e Gatil Intermunicipal de Torres Novas

Rua do Caramulo

2350-213 Parceiros de Igreja

249 822 122 | 969 455 551
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Horário de funcionamento:  Todos os dias | 08:30/12:00 e 13:00/16:30

Horário de atendimento médico-veterinário: Todas as terças-feiras | das 09:30 às 11:30 | Consultas gratuitas e chipagem dos animais (AVISO: o atendimento médico-veterinário encontra-se suspenso até ao final de março de 2018).

 

NOTA: O atendimento para vacinação antirrábica e a identificação eletrónica será retomado às terças feiras a partir do dia 10 de outubro de 2017, das 9h30 às 11h30.

 

Consulte aqui os editais da campanha de vacinação antirrábica e identificação eletrónica.

 

file documentRegulamento do Canil/Gatil Intermunicipal de Torres Novas

file documentTabela de taxas

 

Requisitos para a detenção, posse e circulação de canídeos

+Informação

 

A mera detenção, posse e circulação de canídeos no território nacional obedece aos seguintes requisitos:

 

• Os cães devem ser identificados por método electrónico entre os 3 e os 6 meses de idade, sendo esta obrigatória para todos os nascidos a partir de 1 de Julho de 2008. Anteriormente a esta data, a identificação tornou-se obrigatória a partir de 1 de Julho de 2004 para os cães perigosos ou potencialmente perigosos, os utilizados em actos venatórios, em exposição, para fins comerciais ou lucrativos, em estabelecimentos de venda, locais de criação, feiras e concursos, provas funcionais, publicidade ou fins similares.

 

• Detentores de cães entre 3 e 6 meses de idade são obrigados a proceder ao seu registo e licenciamento na junta de freguesia da área do seu domicílio ou sede. O registo deve ser efectuado no prazo de 30 dias após a identificação do animal, mediante a apresentação do boletim sanitário, onde deve constar prova da identificação electrónica, caso esta seja obrigatória. Deve ser apresentada a Carta de Caçador nos casos de cães de caça, bem como apresentar a lista dos bens a guardar, no caso dos cães de guarda.

 

• A licença deve ser renovada todos os anos, sob pena de caducar.

 

• É obrigatória a vacinação anti-rábica dos cães com mais de três meses de idade em todo o território nacional.

 

• Nos prédios urbanos podem ser alojados até 3 cães.

 

• Nos prédios rústicos ou mistos, podem ser alojados até seis animais adultos, podendo tal número ser excedido se a dimensão do terreno o permitir e desde que as condições de alojamento sejam boas, assegurando ausência de riscos higiosanitários relativamente à conspurcação ambiental e doenças transmissíveis ao homem.

 

• Os animais não podem circular na via pública ou outro local público fora do controlo ou da vigilância do respectivo detentor, e não identificados (com coleira com nome e morada ou telefone do detentor), sob pena de serem considerados vadios ou errantes.

 

Particularidades quanto à detenção de animais perigosos e potencialmente perigosos, enquanto animais de companhia:

 

1. O detentor de animais perigosos ou potencialmente perigosos fica obrigado a manter medidas de segurança reforçadas nos alojamentos. Estes devem apresentar condições que não permitam a fuga dos animais, e devem acautelar de forma eficaz a segurança de pessoas, de outros animais e de bens, devendo possuir:

 

1.1. Vedações com pelo menos 2 metros de altura em material resistente, que separem o alojamento destes animais da via ou espaços públicos ou de habitações vizinhas.

 

1.2. Espaçamento entre o gradeamento ou entre este e os portões ou muros não pode ser superior a 5 cm.

 

1.3. Placas de aviso da presença e perigosidade do animal, afixadas de modo visível e legível no exterior do local de alojamento do animal e da residência do detentor.

 

2. Animais perigosos ou potencialmente perigosos não podem circular sozinhos na via pública, em lugares públicos ou em partes comuns de prédios urbanos, devendo ser sempre conduzidos por detentor. Nestes casos, devem usar um açaimo funcional que não permita comer nem morder, e ser devidamente seguros com trela curta até 1 metro de comprimento, fixa a coleira ou peitoral.

 

3. A detenção de cães perigosos ou potencialmente perigosos carece de licença a emitir pela junta de freguesia, mediante

apresentação dos seguintes elementos:

 

3.1. Termo de responsabilidade do detentor, conforme modelo aprovado.

 

3.2. Certificado do registo criminal que comprove idoneidade do detentor.

 

3.3. Documento que ateste a formalização de um seguro de responsabilidade civil.

 

3.4. Comprovativo da esterilização, quando aplicável.

 

3.5. Boletim sanitário actualizado que comprove a vacinação antirrábica e identificação eletrónica, obrigatória para todos os animais nascidos após 1 de Julho de 2004. 

 

 file documentCuidar dos animais de companhia

 file documentCães perigosos

 

 

 

 

 

Subcategorias

| Agenda

| Notícias

sabia que

 

O município de Torres Novas dispõe de um serviço gratuito de informações e de alertas via SMS?

Saiba mais [+]

Os cookies ajudam ao correto funcionamento deste sítio.Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a sua utilização. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies