Munícipe

Antigo jardim-de-infância de Chancelaria cedido aos Escuteiros

Protocolo Escuteiros Chancelaria

O acordo que formaliza a cedência do edifício do antigo jardim-de-infância de Chancelaria ao Agrupamento de Escuteiros n.º 1140 de Chancelaria foi assinado esta sexta-feira, pelas 11 horas, nos Paços do Concelho. A cedência é efetuada pelo período de 25 anos e pressupõe o direito à utilização daquele edifício para a realização de atividades em prol da comunidade.

Continuar... Antigo jardim-de-infância de Chancelaria cedido aos Escuteiros

Plantamos hoje para garantir o futuro da floresta!

No dia 21 de Março, de forma a assinalar o Dia Internacional das Florestas, alertando para a nossa responsabilidade na sua salvaguarda, a Resitejo distribuiu cerca de 400 alecrins (Rosmarinus officinalis), tendo o Município de Torres Novas entregue parte deles ao Centro de Bem Estar Social da Zona Alta (CBESZA). Cada aluno levou para casa um pequeno vaso de alecrim com uma mensagem, elaborada pela instituição, a alertar para o papel de todos na preservação das florestas que pertencem às gerações vindouras.

 

Curiosidades sobre o alecrim:

O Rosmarinus officinalis é um arbusto aromático muito comum no Mediterrâneo e que possui inúmeras aplicações medicinais, religiosas e gastronómicas;

Os romanos designavam-no por rosmarinus (“orvalho do mar”, em latim) devido ao seu aroma característico; 

A nível mundial, a floresta é responsável pela produção de 40% da energia renovável, tanto quanto as fontes solar, eólica e hídrica juntas;

A floresta  e os espaços silvestres abrangem cerca de 70% da área do nosso país;

A data é celebrada em Portugal desde 1970 e já assumiu diversas designações, Dia da Árvore e Dia Mundial das Florestas, tendo o Dia Internacional das Florestas sido instituído pela Assembleia Geral das Nações Unidas a 21 de dezembro de 2012.

 

Empreitada para ampliação do quartel dos bombeiros

Bombeiros

Será publicado nos próximos dias em Diário da República o anúncio público para a empreitada de remodelação/ampliação do edifício do quartel dos Bombeiros da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Torrejanos. O preço base é de 1 070 000€.

Continuar... Empreitada para ampliação do quartel dos bombeiros

Município adere à Campanha da Luz Azul 2017

Pelo quarto ano consecutivo, o Município de Torres Novas vai aderir à campanha mundial Acendam a Luz Azul (Light it up blue), uma iniciativa global única, promovida em Portugal pela FPDA - Federação Portuguesa de Autismo. Nesse sentido, no dia 2 de abril - Dia Mundial da Consciencialização do Autismo - o Castelo de Torres Novas e o Monumento aos Mortos da Grande Guerra, junto à Praça 5 de outubro, estarão iluminados de azul.

 

 

Aviso | Corte de água esta quinta-feira, 23 de março, das 9 às 14h

A Águas do Ribatejo informa que devido a intervenções para colocação de válvulas no sistema de abastecimento de água de Torres Novas, haverá necessidade de cortes de água, esta quinta-feira, dia 23 de março, entre as 09h00 e as 14h00 nos seguintes locais do concelho: Zona Industrial de Torres Novas 1ª e 2ª fase; Rua da Cerrada Grande, Torres Novas; Rua da Zona Industrial, Torres Novas; Rua do Casal Alvarenga, Torres Novas; Rua do Casal das Velhas, Torres Novas; Rua de Stº António, Torres Novas; Avenida das Cotôas; Continente| Retail Park; Vale Carvão; Caveira; Gavata; Bonflorido; Casal de Aires e Foros da Barreta.

 

A Águas do Ribatejo sugere aos consumidores que providenciem reservas para os consumos de água inadiáveis durante o período de corte das 09h00 às 14h00. A AR alerta que não é aconselhável o consumo e a utilização da água imediatamente após a reposição do abastecimento. Só deve consumir depois de retomada a normalidade no abastecimento, quando a água se apresentar transparente. No caso de notar a turvação da água ou se necessitar de qualquer esclarecimento, deve contactar os nossos serviços pelo tel: 263 509 400 (dias úteis das 09h00 às 18h00), número verde e gratuito 800 20 20 40 (dias úteis entre as 18h00 e as 09h00 e sábados, domingos e feriados) ou através do site www.aguasdoribatejo.com.

 

 

 

 

Município adere à Hora do Planeta 2017, dia 25 de março

O Município de Torres Novas volta a associar-se à Hora do Planeta, entre as 20h30 e as 21h30, do dia 25 de Março de 2017. Esta é uma iniciativa da organização global de conservação de natureza WWF e consiste na maior ação do género à escala mundial, visando despertar as consciências dos decisores políticos e dos cidadãos em geral para a questão das alterações climáticas, de modo a que se possam adotar procedimentos que contribuam para mitigar os seus efeitos.


“A Hora do Planeta” consiste em desligar todas as luzes, interiores e exteriores dos edifícios e monumentos emblemáticos das cidades. Em Torres Novas, isso acontecerá no Castelo e zona envolvente.


Em 2016, chegou a 178 países e territórios, a mais de 9000 cidades e vilas. Em Portugal, 110 municípios aderiram e centenas de monumentos emblemáticos nacionais ficaram às escuras, como a Ponte 25 de Abril, o Mosteiro dos Jerónimos, o Cristo Rei, em Lisboa e o Convento de Cristo, em Tomar.


Para saber mais informações sobre esta temática que interessa a todos, consulte: www.wwf.pt

 

TorresCode apresentado na Bolsa de Turismo de Lisboa

O Município de Torres Novas esteve presente na BTL (Bolsa de Turismo de Lisboa - Lisbon Travel Market) fazendo-se representar pela vereadora Sónia Sousa, responsável pelo pelouro do Turismo, a quem coube a apresentação do projeto #TorresCode: Rede Digital de Interpretação e Descoberta de Torres Novas, no passado dia 15, à tarde, na presença do Presidente do Turismo do Centro de Portugal, Pedro Machado.


A BTL trata-se de uma feira aglutinadora do Turismo Internacional que decorre entre os dias 15 e 19 de março, na FIL, em Lisboa, congregando o que de melhor se faz em Portugal e no mundo, no âmbito do Turismo.


O projeto #TorresCode é parte integrante do Plano Estratégico do Turismo que se encontra a ser delineado pelo Município de Torres Novas com vista à promoção turística e desenvolvimento socioeconómico do concelho, permitindo condições para uma maior interação dos visitantes com os pontos de interesse turístico, bem como uma maior divulgação e articulação com as entidades associadas, nas áreas de hotelaria, restauração, entre outras.

 

Pretende-se que a interação dos visitantes com os espaços visitados seja realizada através da criação de uma rede de pontos de interesse no concelho, dotada de placas identificativas e informativas, incorporando elementos da tecnologia digital QR Code, (Quick Response Codes) que permitem o acesso rápido e fácil, através da internet, a informação e conteúdos multimédia, como textos, fotos ou vídeos, facilitando a criação de experiências de realidade aumentada.

 

Além da informação textual resumida (PT+EN), a placa pode incluir o texto em relevo em alfabeto Braille para melhor garantir a acessibilidade, e ainda, um ou mais códigos QR Code que darão acesso a um “folheto digital” com toda a informação relevante sobre o ponto ou elemento.


A rede poderá incluir pontos de múltipla natureza, como edifícios, monumentos, estátuas, ruas e praças, locais e paisagens, obras no museu e biblioteca. Em suma, qualquer ponto que se considere relevante divulgar, promover e dar a conhecer, pelo seu interesse e importância nas múltiplas vertentes da história, cultura, património, ambiente e paisagem, de uma forma mais atrativa, inovadora e interativa. Numa primeira fase, o projeto irá incidir sobre o Castelo de Torres Novas, monumento nacional desde 1910 e considerado a Porta da Cidade.

 

TorresCode BTL CIMT1TorresCodeBTL comPedroMachado

 

Aprovado apoio institucional mensal à ARPE para 2017

Na reunião camarária pública de 14 de março foi apresentada a proposta de programação do Teatro Virgínia para a temporada Abril a Julho de 2017, com os respetivos preços e descontos aplicáveis.
No que respeita a apoios, foi aprovada a atribuição de um subsídio de 3 mil euros à Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de Nossa Senhora da Purificação de Assentis, para comparticipação da pintura da igreja paroquial de Fungalvaz, cujo orçamento ascende ao montante de 5250 euros.
A ARPE - Associação de Reformados e Pensionistas de Torres Novas viu também aprovada a atribuição de um subsídio institucional de 350 euros mensais para apoio à sua atividade ao longo de 2017. Este apoio regular tem em conta o mérito singular das atividades culturais dinamizadas pela associação, em complemento à resposta social, e de que a universidade sénior é o melhor exemplo.
O Automóvel Clube de Tomar e o grupo torrejano Trancobicoses solicitaram ao município apoio logístico e financeiro para a realização em Torres Novas de um rally de automóveis clássicos, prova do campeonato nacional, no dia 8 de abril, tendo sido autorizada a ocupação do espaço público, a disponibilização de grades e a isenção de taxas, bem como atribuído um subsídio de 950 euros para publicidade e divulgação do evento.
A proposta de realização do Festival da Juventude de Torres Novas e as respetivas normas de funcionamento mereceram também a concordância do executivo. Este evento, a realizar na Praça do Peixe entre 20 e 23 de abril, visa promover a inclusão e participação ativa de todos os jovens e, em simultâneo, ser espaço de demonstração das suas potencialidades.
Foram ainda aprovadas as normas de funcionamento, o preço dos ingressos e os acordos de colaboração a estabelecer no âmbito da edição deste ano das Memórias da História.

Descoberto crânio humano com 400 mil anos

Cranio 3D

Proceedings of the National Academy of Sciences USA, uma das mais importantes revistas científicas mundiais, anuncia, em artigo publicado hoje, o descobrimento em Portugal de um crânio humano fóssil datado de há 400.000 anos, o mais antigo até hoje encontrado em território nacional. O achado foi feito por uma equipa da UNIARQ (Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa) durante trabalhos de escavação arqueológica na rede cársica associada à nascente do Rio Almonda (Pedrógão, Torres Novas).

 

PROJETO

O estudo arqueológico das cavidades subterrâneas associadas à nascente do Rio Almonda é fruto de uma colaboração continuada entre a UNIARQ e uma associação de defesa e estudo do património regional, a STEA (Sociedade Torrejana de Espeleologia e Arqueologia). O projeto começou em 1987, sob a direção de João Zilhão, então docente na Faculdade de Letras de Lisboa e desde 2011 Professor de Investigação ICREA na Universidade de Barcelona. Os resultados obtidos têm permitido obter informação muito valiosa sobre a Pré-História da fachada atlântica da Península Ibérica desde há meio milhão de anos. Graças à privilegiada janela de observação representada pelas jazidas do Almonda (Galeria da Cisterna, Lapa dos Coelhos, Gruta da Oliveira, Gruta da Aroeira, e Gruta do Pinheiro), temos hoje uma visão completamente renovada da cultura e vida dos primeiros povoadores do nosso território, dos Neandertais, dos nossos antepassados diretos que viveram a última Idade do Gelo, contemporâneos dos artistas do Vale do Côa, e das primeiras sociedades de economia agro-pastoril e suas origens.

 

FÓSSIL

O fóssil, designado Aroeira 3, provem da Gruta da Aroeira, onde anteriormente haviam já sido encontrados dois dentes isolados da mesma época (designados Aroeira 1 e Aroeira 2). O enchimento sedimentar desta cavidade encontra-se fortemente brechificado, com dureza de rocha, pelo que a sua escavação tem requerido a utilização de martelos demolidores. No dia 14 de Julho de 2014, quando a equipa avançava em direção ao objetivo de alcançar o calcário de base para obter uma visão completa da sequência estratigráfica, o crânio foi acidentalmente atingido, criando o buraco circular que nele se observa. Sabendo-se já, através de trabalhos de datação anteriormente realizados, que o depósito em escavação datava de há cerca de 400 000 anos, a importância do achado foi imediatamente reconhecida. Utilizando maquinaria apropriada, a brecha que embalava o crânio foi cortada em bloco e transportada para laboratório, onde se procedeu ao laborioso trabalho de restauro e estudo que culmina no artigo que agora se publica. Verificou-se então que a preservação do crânio era parcial, mas aplicando técnicas de espelhamento às imagens obtidas por TAC (Tomografia Axial Computorizada) foi possível realizar uma reconstrução virtual que corresponde a dois terços da morfologia original e de que apenas a zona occipital se encontra ausente.

 

CONTEXTO

O período de tempo entre 700 000 e 125 000 anos antes do presente (o chamado Plistocénico Médio) é de importância crucial para o estudo da evolução humana. É nesta época que, a partir das primeiras formas humanas aparecidas em África há 2.5 milhões de anos (os chamados Homo erectus), se dá a emergência de populações com capacidades cranianas que entram dentro da margem de variação do Homo sapiens e entre as quais se contam os antepassados de toda a Humanidade actual. Na Europa, porém, o número de fósseis deste período é reduzido, e a sua datação bastante imprecisa, o que explica em grande medida a existência de diversas escolas de pensamento sobre a maneira de os classificar e sobre a natureza do parentesco evolutivo com os seus sucederes, os Neandertais e os homens ditos “anatomicamente modernos”. Neste contexto, o crânio Aroeira 3 representa uma descoberta muito significativa por duas razões. Em primeiro lugar, porque a sua datação é muito mais precisa que a de todos os outros fósseis desta época, o que o transforma num padrão de referência. Em segundo lugar, porque a combinação de traços morfológicos que nele se observa é única — alguns evocam os fósseis espanhóis da Sima de los Huesos (Atapuerca), outros os Neandertais, outros ainda encontram paralelo em restos de França (Tautavel), Itália (Ceprano), ou Alemanha (Bizingsleben). As duas conclusões que se extraem destas comparações são: que as populações europeias do Plistocénico Médio eram de uma diversidade morfológica muito grande; e que a evolução humana foi, neste período, um processo bastante mais complexo do que até aqui se pensava.

 

EQUIPA

Para o estudo e publicação deste fóssil, associaram-se à UNIARQ colegas e instituições de diferentes países. De particular importância foram os contributos do “Max-Planck-Institut für evolutionäre Anthropologie” (http://www.eva.mpg.de/index.html), a quem se deve o rigoroso e preciso trabalho de datação da jazida e do fóssil através do método da série do Urânio, e do “Centro Universidad Complutense de Madrid-Instituto de Salud Carlos III de Investigación sobre la Evolución y Comportamiento Humanos” (http://www.isciii.es/ISCIII/es/contenidos/fd-investigacion/fd-ejecucion/fd-centros-participados/fd-unidades-mixtas/fd-centro-mixto-evolucion-comportamiento-humano/investigacion-centro-evolucion-humano.shtml), a quem se deve o êxito do dificilíssimo trabalho de restauro e preparação do fóssil. A descrição antropológica do crânio e seu estudo comparativo foi assegurado por um grupo de especialistas do maior renome: Juan Luis Arsuaga (Universidad Complutense de Madrid), Rolf Quam (State University of New York at Binghamton), Elena Santos (Universidad de Burgos), e Erik Trinkaus (Washington University, St.-Louis).

 

APOIOS

Ao longo dos 30 anos decorridos desde o seu início, o estudo das jazidas arqueológicas do Almonda foi apoiado por um grande número de instituições. Nos últimos anos (2013-2016), o financiamento dos trabalhos foi assegurado pela Câmara Municipal de Torres Novas. Anteriormente, o projeto Almonda beneficiou também de apoios da Fundação para a Ciência e Tecnologia, e dos extintos Instituto Português de Arqueologia e Instituto Português do Património Arquitetónico e Arqueológico. A fábrica de papel A Renova, proprietária dos terrenos, forneceu energia elétrica e apoio logístico diverso. A empresa Crivarque Lda. Contribuiu, ao abrigo da Lei do Mecenato, com equipamento, mão-de-obra e trabalhos especializados de diversa natureza, nomeadamente de topografia e exploração.

 

Cranio 3Cranio 1Cranio 4Cranio 2

Vedação do relvado sintético do Campo de Treinos

Já tiveram início os trabalhos para colocação de vedação no campo de treinos do Estádio Municipal Dr. António Alves Vieira. A empreitada foi adjudicada à empresa Obrimofer, Construções, Unipessoal, Lda., com sede em Gateiras de Santo António, no concelho de Torres Novas, pelo valor de 20.750,00 euros (acrescidos de IVA) e tem um prazo de execução de 20 dias.

Continuar... Vedação do relvado sintético do Campo de Treinos

Atividades Tempos Livres Páscoa - inscrições abertas

CartazATLPascoa 2017

O Município de Torres Novas vai promover, à semelhança de anos anteriores, o projeto de Atividades de Tempos Livres (ATL) durante as férias da Páscoa (de 5 a 13 de abril). Destinadas a crianças dos 6 aos 12 anos, as atividades irão decorrer nas Piscinas Municipais Fernando Cunha e no Centro Escolar de Assentis e Chancelaria.

Continuar... Atividades Tempos Livres Páscoa - inscrições abertas

| Agenda

| Notícias

sabia que

o Trail do Almonda se vai realizar a 21 de maio?

Saiba mais [+]

Os cookies ajudam ao correto funcionamento deste sítio.Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a sua utilização. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies