Munícipe

Apoios às juntas de freguesia de Zibreira e de Parceiros de Igreja

pintura

Foi aprovada por unanimidade a atribuição de um apoio financeiro no valor 9175€ à junta de freguesia de Zibreira para fazer face a diversas reparações efetuadas em edifícios da sua responsabilidade. Entre os trabalhos contam-se a pintura dos muros do cemitério, a lavagem, remoção de fungos e impermeabilização do telhado da sede da junta, a lavagem exterior do posto médico e pinturas exterior e interiores, bem como a aquisição de tinta para pintura de fontanários., entre outras pequenas obras.

Continuar... Apoios às juntas de freguesia de Zibreira e de Parceiros de Igreja

Aprovado protocolo de colaboração com a CIG

CIG

O executivo municipal aprovou por unanimidade a minuta de protocolo a assinar com a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, de forma a proporcionar relação estreita com o Núcleo de Violência Doméstica do CIG. Com a assinatura do referido protocolo pretende-se criar um núcleo de atendimento às vítimas de violência doméstica, formalizando assim, um trabalho que o serviço de Ação Social do Município de Torres Novas já desenvolve, permitindo, através do mesmo, dotar as técnicas de formação específica e necessária, para intervirem nesta problemática e, prestar assim, um serviço de proximidade.

Continuar... Aprovado protocolo de colaboração com a CIG

Aprovado voto de pesar e de solidariedade

IMG 6963 538x480

A Câmara Municipal de Torres Novas aprovou, na sessão de câmara de dia 20 de junho de 2017, um voto de pesar e de solidariedade pelas vítimas dos incêndios dos concelhos de Pedrógão Grande, Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos, dirigindo sentidas condolências às populações afetadas pela calamidade e uma palavra de força e coragem, às famílias, aos munícipes, nas figuras dos autarcas dos referidos concelhos, bem como a todos os que combatem os incêndios no terreno.

Informação // Fabrióleo – ETAR biológica

Deliberacoes 194x145

No seguimento do que tem sido recentemente publicado por alguns meios de comunicação, informa-se que não foi emitido qualquer alvará de licença por parte da Câmara Municipal de Torres Novas para a obra de Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) biológica, não existindo, portanto, para aquela operação urbanística, qualquer título de licenciamento.

Iniciada a requalificação urbana da avenida João Paulo II

Tiveram recentemente início os trabalhos de beneficiação da avenida João Paulo II - troço da EN 3 entre a rotunda Sul e a rotunda da A23, em Torres Novas.
O projeto prevê a requalificação daquele arruamento, essencialmente nas zonas deformadas, o alargamento do traçado e as correções do perfil longitudinal numa extensão aproximada de 656 metros.
O perfil transversal do arruamento é atualmente constituído por duas faixas de rodagem com um separador de largura variada, passando por baixo da A23 sob a forma de uma passagem inferior limitada lateralmente por pilares, estando prevista a construção de uma passagem pedonal superior sob a forma de estrutura metálica, já que se pretende criar um percurso pedonal ao longo de toda a via com uma largura de 1,20m para permitir a circulação em segurança.
O traçado previsto será constituído por duas faixas de rodagem com 7 metros de largura, um separador central e bermas laterais com 3 metros de largura, o que implica o alargamento da plataforma e a implantação de um novo traçado do separador.
Na zona de inserção dos ramos de entrada e saída da A23 estão também previstas as faixas de abrandamento e de aceleração para quem sai e entra na A23.
A sinalização horizontal e vertical serão reforçadas, prevendo-se a execução de marcas rodoviárias com material termoplástico retrorrefletor dos limites da faixa de rodagem com guias contínuas e linhas limitadoras das bermas e ainda a separação entre as faixas de rodagem principais e as faixas de aceleração ou de abrandamento.
A obra foi adjudicada à firma Desarfate – Desaterros de Fátima, Lda., pelo valor de 450.405, 28 euros (acrescidos do IVA) e com um prazo de execução de 120 dias.

 

Apoio ao funcionamento das piscinas de Alcorochel

Na reunião camarária de 6 de junho, foi aprovada a atribuição de um subsídio de 15 mil euros à Associação Desportiva, Recreativa, Ambiental e Cultural de Alcorochel para a manutenção das piscinas, no decorrer da época balnear.
Alega a associação dificuldades financeiras resultantes dos encargos elevados com a manutenção que aquele equipamento comporta em termos de consumo de água, produtos químicos, eletricidade e outros investimentos de limpeza e conservação do espaço e balneários.
As piscinas de Alcorochel, propriedade daquela coletividade, são muito frequentadas durante o verão, assumindo uma forte componente de lazer no concelho e servindo toda a comunidade. Recebem ATL's com diversas instituições, aulas de hidroginástica, torneios de futebol e ténis e música ao vivo, implicando cada época balnear (de junho a setembro) um esforço financeiro considerável.
O apoio agora deliberado deverá ser formalizado através de contrato-programa elaborado ao abrigo do Regulamento Municipal de Apoio ao Associativismo.

| Agenda

| Notícias

sabia que

No próximo dia 20 de junho assinala-se o 80.º aniversário da biblioteca-museu (1937-2017)?

Saiba mais [+]

Os cookies ajudam ao correto funcionamento deste sítio.Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a sua utilização. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies